rh-e-psicologia-entenda-a-relacao-entre-essas-areas-de-atuacao.jpeg

Muitas pessoas possuem dúvidas sobre e relação entre as áreas de RH e Psicologia.

Embora sejam duas formações bastante diferentes, elas de fato possuem grande associação, viabilizando, inclusive, atuações no mercado que permitem o ingresso de profissionais das duas áreas.

Entenda a conexão entre essas duas profissões tão diferentes e conheça exemplos práticos de gestão em que ambos os conhecimentos devem ser aplicados.

A formação em Recursos Humanos

Toda empresa é formada de recursos materiais (como mesas, equipamentos, capital, etc) e pessoais (funcionários que estão desenvolvendo os serviços diariamente).

Assim como os recursos materiais devem ser protegidos para manter o crescimento da empresa, os recursos pessoais também. Em outras palavras, os colaboradores em uma empresa precisam ser zelados com relação aos seus recursos humanos, psíquicos, mentais, emocionais, comportamentais etc.

É a partir desse conceito que surge o profissional de Recursos Humanos (RH), área de atuação profissional importante nas empresas e que tem o propósito de proteger os funcionários.

Como não existe uma obrigatoriedade de diploma para atuação em RH, o campo pode ser composto por profissionais de outras áreas, como Psicologia, Administração, Direito, Gestão de Recursos Humanos ou técnico em Recursos Humanos.

Portanto, profissionais com formações diversas e que estejam interessados em trabalhar com vários processos que fomentam o cuidado com os funcionários em uma empresa (recrutamento, admissão, treinamento, desenvolvimento e outros) podem se candidatar a alguma vaga específica na área de RH.

A formação em Psicologia

O psicólogo tem uma carreira muito ampla. De modo geral, eles trabalham com diagnóstico, prevenção e tratamento de condições mentais gerais, a partir da avaliação do comportamento humano e da personalidade.

Seus campos de atuação envolvem Psicologia Clínica, Hospitalar, Esportiva, Jurídica e, além de diversas outras, a Psicologia Organizacional e do Trabalho.

RH e psicologia: como elas se relacionam no ambiente empresarial

Competências e conhecimentos adquiridos no curso de Psicologia são essenciais para o bom desenvolvimento da área de Recursos Humanos nas empresas.

O Psicólogo aprende a estudar o comportamento humano, analisando suas emoções, ideias e atitudes, de forma com que essas capacidades sejam implementadas na área de Recursos Humanos.

Através do primeiro contato com o candidato e durante seu processo de seleção, admissão e desenvolvimento profissional, os psicólogos devem estar preparados para trabalhar com diversos aspectos, como:

  • Saber avaliar se o perfil comportamental do candidato equivale à sua função na área;
  • Saber avaliar se seus conhecimentos são determinantes para a área;
  • Saber treinar o candidato para uma função específica;
  • Saber avaliar o desenvolvimento do profissional dentro da organização;
  • Desenvolver o coaching empresarial, modalidade que permite aos profissionais desenvolver novas habilidades e identificar capacidades potenciais para alta performance no ambiente empresarial.

Assim, enquanto cada uma das outras áreas (Administração, Direito, Gestão de Recursos Humanos etc) possui um valor peculiar para a área de RH em uma empresa, o Psicólogo contribuirá com a avaliação comportamental voltada para recrutamento, treinamento, desenvolvimento e desligamento na organização.

Além de contribuir com seus conhecimentos adquiridos na graduação, o psicólogo pode também absorver outros conhecimentos que o ajudarão em sua atuação no ambiente empresarial, como:

  • Comunicação empresarial;
  • Planejamento estratégico;
  • Gestão por competência, etc.

A rotina do psicólogo que trabalha com RH

Explicaremos, a seguir, as principais atuações do psicólogo na área de RH. Veja:

Recrutamento

Uma empresa que busca bons funcionários (competentes, emocionalmente preparados e que tenham o perfil do cargo) deve investir em um bom recrutamento e, para isso, a função do psicólogo é essencial.

O recrutamento diz respeito à busca de candidatos que estejam interessados pela oportunidade oferecida. Ele pode ser realizado de diversas formas (através de anúncios em jornais, sites específicos na internet, divulgação interna, empresas terceirizadas de RH, cartazes etc).

De modo geral, recruta-se um número que seja de 3 a 5 vezes superior à quantidade de candidatos que se deseja contratar. Essa estimativa permite uma melhor avaliação dos candidatos e uma admissão mais eficiente.

Seleção de Pessoal

Posteriormente ao processo de recrutamento, é necessário selecionar os candidatos mais adequados aos perfis da vaga.

Nesse processo, reduz-se o número de recrutados ao total de vagas disponíveis.

Para isso, são realizadas diversas etapas, que consistem, de modo geral, em:

  • Entrevistas individuais;
  • Dinâmicas em grupo;
  • Administração de testes psicológicos (para mensurar aptidões, avaliar fatores da personalidade, entre outros).

Cabe lembrar que a última etapa descrita é a única que deve ser realizada, obrigatoriamente, por psicólogos.

Treinamento e Desenvolvimento

Escolhidos os candidatos que preenchem as vagas de uma empresa, é necessário explicar para cada um os detalhes da função, além de realizar treinamentos, cursos e workshops para o desenvolvimento adequado do profissional.

Departamento Pessoal

Juntamente com profissionais das Ciências Contábeis, os psicólogos atuam também no Departamento Pessoal. Em outras palavras, ambas as áreas lidam com os processos burocráticos da contratação e do desligamento de uma pessoa em uma empresa.

Avaliação psicológica

A avaliação psicológica é o serviço realizado pelo psicólogo dentro da empresa que é, puramente, relacionado à sua formação.

Através da avaliação psicológica, o psicólogo avalia o perfil do funcionário e do grupo de trabalho, sendo este um instrumento importante para a tomada de decisões pelos gestores empresariais.

Através da avaliação psicológica, várias ações podem ser implementadas, como realocação de cargo, desenvolvimento de novas habilidades, criação de novas áreas e desligamento.

Entrevista de desligamento

O psicólogo tem papel importante durante o processo de desligamento dos funcionários. Isso porque, durante a entrevista que é totalmente sigilosa , o funcionário pode revelar sua visão sobre comportamentos de subordinados ou supervisores, desconfortos em relação a outras equipes, insatisfações em relação à remuneração, benefícios, maquinário ou quaisquer questões que venham a surgir durante a entrevista.

Assim como toda relação paciente-psicólogo, o funcionário não deve sentir-se pressionado para esconder ou demonstrar determinados fatos. Sendo assim, a entrevista é um método que visa zelar pelo funcionário que está sendo desligado.

A entrevista, sobretudo, é uma ferramenta de gestão de pessoas que permite ao psicólogo mensurar resultados e gerar feedback aos gestores, para que a empresa possa aperfeiçoar seus processos e evoluir.

Mostramos a você como as áreas de RH e Psicologia relacionam-se em um ambiente empresarial. Agora, você já sabe como o psicólogo é importante para o funcionamento da área de RH na empresa — e como ambas as áreas propiciam maiores cuidados com os funcionários e o crescimento empresarial.

Você achou nosso conteúdo interessante? Não deixe de compartilhá-lo com seus amigos nas redes sociais!

5 segredos da gestão de tempo para estudantes

Deixe um comentário