politica-para-iniciantes-7-livros-que-voce-deveria-ler.jpeg

Para o estudante que deseja ir fundo nos eventos e ideias que marcaram o Brasil e o mundo, o recomendado é recorrer à literatura de qualidade. Para te ajudar, já que o universo de possibilidades dessa vertente literária é para lá de extenso, selecionamos algumas obras.

Entre publicações muito conhecidas e outras que estão despontando agora como sucesso, elencamos 7 livros com valiosas lições de política para iniciantes!

Confira, então, nossas dicas de leitura!

1. O Príncipe

Vamos iniciar a lista com um clássico de peso: esse livro sintetiza a visão política de Maquiavel, considerado o precursor do pensamento político contemporâneo. Escrito durante o Renascimento e publicado após a morte do autor, serve ainda hoje como manual a líderes e governantes, dada a atualidade das ideias que preenchem suas páginas.

Por ser um tratado político profundo, é leitura obrigatória a toda pessoa que pretenda maior entendimento sobre os mecanismos e instrumentos do poder.

Niccolò Maquiavel é o responsável pela obra. Nascido em Florença, na Itália, em 1469, foi estadista, historiador, político e exerceu função diplomática. 

Dentre seus escritos estão: Pensamento Político de Maquiavel; Discursos sobre a primeira década de Tito Lívio e A arte da guerra, composta por sete livros. 

2. Os clássicos da política

O livro é da editora Ática e faz parte da Coleção Fundamentos. Organizado por Francisco C. Weffort, reúne em uma só obra as ideias de grandes pensadores do mundo moderno.

São eles: Maquiavel, Hobbes, Locke, Montesquieu, Rousseau, além dos autores de “O Federalista”, que contém 85 textos dos políticos americanos James Madison, Alexander Hamilton e John Jay.

A leitura vai entrosar o iniciante em política com as teorias e pensamentos que culminaram na formação do Estado moderno. Assim, é leitura fundamental para se conhecer as bases da política mundial.

3. Raízes do Brasil

Obra considerada essencial para o entendimento da identidade e política nacional, Raízes do Brasil é mais um clássico. Com sua primeira edição publicada em 1936, é um dos principais livros historiográficos brasileiros.

O texto trata da formação do Brasil, motivações e herança cultural da colonização, formação da sociedade brasileira – com ênfase à figura do “homem cordial”, objeto de muita discussão até hoje.

Mais uma obra para descobrir o que aconteceu no Brasil Colônia, e que afeta até hoje a política nacional.

Sérgio Buarque de Holanda é o autor desse ícone da literatura brasileira: paulistano de nascimento, morou no Rio de Janeiro, depois no exterior, fez carreira como professor da Universidade de São Paulo (USP) e ganhou destacados prêmios literários.

4. Política para não ser idiota

Esse trabalho é fruto do esforço conjunto de dois conceituados brasileiros – Mário Sérgio Cortella e Renato Janine Ribeiro. Em cada uma de suas páginas, apresenta um debate inspirador sobre o papel da política na sociedade atual.

Repleto de discussões de temas essenciais, como democracia, postura da juventude diante dos problemas contemporâneos, liberdade e bem comum, o livro é escrito a partir da premissa de que a maioria dos brasileiros vê a política como “coisa de idiota”.

Faz pensar e refletir sobre as grandes questões, tanto individuais como coletivas, em uma linguagem atraente a todo tipo de leitor.

Sobre os autores: Mário Sérgio Cortella foi monge, secretário da educação em São Paulo, é escritor, professor, filósofo e está em plena evidência na mídia e redes sociais.

Escreveu dezenas de livros, entre eles Verdades e mentiras; Ética e vergonha na cara; Nos labirintos da moral; Qual é a tua obra; Não nascemos prontos; Pensar bem nos faz bem.

Renato Janine Ribeiro foi ministro da Educação, é professor de ética e filosofia política na Universidade de São Paulo (USP), além de ministrar cursos e palestras.

São de sua autoria: A sociedade contra o social: o alto custo da vida pública no Brasil; A universidade e a vida atual – Fellini não via filmes. 

5. A ditadura envergonhada

Não é possível compreender a política atual sem conhecer o que houve nos chamados “anos de chumbo”, durante os quais o Brasil viveu a ditadura militar. Assim, aqui está “A ditadura envergonhada”, que narra fatos importantes do período em que o exército esteve à frente da nação, fala de tortura, espionagem e expõe diversos acontecimentos políticos.

A obra é indicada para contextualizar o leitor com episódios sucedidos em um dos principais momentos do país, o do regime militar.

Seu autor é Elio Gaspari, colunista da Folha de São Paulo, que também assina centenas de publicações de cunho político. Foi premiado, em 2003, pela Academia Brasileira de Letras por seu ensaio “As Ilusões Armadas”.

Participou ainda na elaboração das obras “Versões e Ficções: o sequestro da história”; “70/8 – Cultura em trânsito: da repressão à abertura”, e escreveu uma série composta por cinco livros tendo a ditadura militar como temática (incluindo o aqui recomendado).

6. Política – Quem Manda, Por Que Manda, Como Manda

A obra, brasileiríssima, pretende definir o que é política e como ela interessa a cada um. Nesse contexto, inicia discorrendo que cada ser humano é um ser político, e que todos fazem política nos diferentes momentos da vida.

Trata ainda de apresentar o conceito de Estado do ponto de vista político-administrativo, aborda democracia, a questão dos partidos políticos como caminhos formais para acessar o poder e muitas outras questões fundamentais.

Com linguagem de fácil compreensão e recheado de exemplos corriqueiros, o livro é praticamente um manual de política para iniciantes.

A autoria é do baiano João Ubaldo Ribeiro, foi membro da Academia Brasileira de Letras e autor de mais de 15 livros, traduzidos em 16 países.

Entre suas obras mais famosas estão: Viva o povo brasileiro; Sargento Getúlio; O sorriso do lagarto; A casa dos budas ditosos; O feitiço da Ilha do Pavão.

7. Política – Como Decifrar o que Significa a Política e Não Ser Passado para Trás

Curtinho, já que tem apenas 152 páginas, porém cheio de conteúdo, esse livro foi escrito em linguagem acessível e fácil de entender. Ensina o funcionamento das instituições brasileiras, aborda a filosofia dos atuais partidos políticos, e indica onde é possível obter informações de utilidade pública.

Miriam Moraes, escritora goiana, que também é formada em jornalismo e pedagogia, assina a obra. Cuja principal pretensão é levar o brasileiro comum, de forma até mesmo didática, a entender como é praticada a política no Brasil.

Ter um posicionamento além do senso comum é preciso: por isso, escolha um desses 7 livros e mergulhe de cabeça na política para iniciantes. Afinal, para formar opiniões é preciso embasamento. Portanto, não espere mais, comece suas leituras o quanto antes!

E siga-nos nas mídias sociais, para ficar sempre por dentro de atualidades e muitos mais assuntos interessantes!

5 segredos da gestão de tempo para estudantes

Deixe um comentário