networking-nas-redes-sociais-saiba-como-fazer.jpeg

Não seria absurdo afirmar que as mídias sociais se tornaram as principais ferramentas para criar e manter relações sociais. Seguindo essa lógica, não dá para negar que um bom trabalho de networking nas redes sociais também pode fortalecer sua marca pessoal e qualificar sua base de contatos profissionais.

O modo como você se posiciona, o que você posta e as pessoas com quem você se relaciona podem ser trabalhadas para criar uma boa imagem profissional e abrir portas no mercado.

Se você se interessou por essas possibilidades, então confira as 6 atitudes que irão aprimorar seu marketing pessoal nas mídias sociais. Acompanhe a seguir!

1. Participe de grupos e fóruns de debate

O Facebook, o LinkedIn e o Google+ são os melhores exemplos de redes sociais populares que promovem formação de grupos e comunidades.

Por que é importante participar desses grupos? Porque a maioria deles é temática, ou seja, reúne apenas as pessoas interessadas em um determinado assunto – e um deles pode estar diretamente ligado ao seu mercado de trabalho.

Por exemplo, se você é estudante ou recém-formado em marketing, não será difícil encontrar grupos sobre a área e suas variantes, tais como marketing digital e marketing de relacionamento.

Como deve ser a sua atuação nessas comunidades? A ideia é criar e participar dos debates com seus comentários. Trata-se de oferecer uma contribuição com o seu conhecimento sobre o mercado e, dessa maneira, agregar valor às discussões.

2. Seja mais ativo no LinkedIn

Vale a pena destacar o LinkedIn porque essa rede social surgiu exatamente com o propósito de criar e manter contatos profissionais.

A rede conta com mais de 450 milhões de usuários no mundo, segundo o próprio LinkedIn. Em meio a essa quantidade enorme de contas, estão tomadores de decisão em empresas, influenciadores em suas respectivas áreas de atuação e profissionais em busca de oportunidades no mercado.

Mais do que apenas preencher o seu perfil com informações profissionais, acadêmicas e de contato, é interessante utilizar o LinkedIn para trocar recomendações de competências com suas conexões, participar de grupos, comentar em posts, fazer os cursos do LinkedIn Learning e escrever seus próprios artigos pelo LinkedIn Pulse.

Essas atitudes ajudarão a promover seu perfil e coloca-lo em destaque.

3. Use o motor de busca do Twitter para entrar em novas discussões

O campo de busca do Twitter, bem como os seus trending topics (os assuntos mais comentados no momento na rede social), podem ser uma fonte interessante para realizar uma abordagem com novos contatos.

A ideia é entrar em discussões populares que tenham a ver com algum campo de conhecimento que você domine.

Por exemplo, se você estuda ou acabou de se formar em pedagogia, pode se aproveitar de uma discussão sobre o novo modelo do ensino médio que, hipoteticamente, se tornou popular no Twitter.

Você pode usar seu conhecimento para responder às dúvidas de outros usuários ou compartilhar uma opinião ou um conteúdo que agregue valor ao debate (porém, evite polemizar).

4. Crie conteúdos relevantes para a sua área de atuação

A produção própria de conteúdo é uma alternativa para você não ficar atrelado aos debates e discussões criados por terceiros nas redes sociais.

Quais tipos de conteúdos podem ser criados? Artigos do seu blog compartilhados nas redes sociais, vídeos, infográficos, podcasts, enfim, qualquer material que aborde um tema relacionado à sua área de atuação e que seja de interesse dos profissionais ligados direta e indiretamente ao seu mercado.

Por exemplo, se você é formado em administração, pode criar posts com dicas de gestão para pequenas empresas. São conteúdos que interessariam tanto aos profissionais de administração quanto aos micro e pequenos empreendedores.

O importante é desenvolver conteúdos de qualidade e relevantes. Dessa maneira, as pessoas começam a ver você como uma referência em seu segmento. Criam-se percepções e agregam-se valores positivos à sua imagem, como credibilidade, confiança, influência etc.

5. Evite posicionamentos polêmicos

Umas das coisas mais fáceis de se criar nas redes sociais são polêmicas. O momento político e econômico conturbado do nosso país é um prato cheio para a criação de posts e respostas que podem complicar a imagem de uma pessoa.

Portanto, evite ao máximo posicionamentos polêmicos e públicos sobre questões políticas, sociais, religiosas ou sobre qualquer outro assunto que possa ligar sua imagem a um viés polarizado.

Não se trata de ser indiferente ou abrir mão de uma posição ideológica. A questão é que contatos valiosos podem ser afastados por uma simples discordância em relação aos seus ideais.

Aliás, vale dar uma verificada em seus posts antigos para saber se não há algo que possa manchar a sua marca pessoal. Seus possíveis chefes, clientes ou colegas de trabalho podem investigar sua vida e seu histórico nas redes sociais.

6. Cultive uma relação duradoura com os novos contatos

Não basta apenas atrair novos seguidores e participar de dezenas de grupos, é preciso ser constante no diálogo com seus contatos.

Essa relação pode ser mantida e fortalecida com atitudes simples, como compartilhar um post de um colega da universidade, escrever um artigo no blog de outros profissionais como convidado, recomendar competências no LinkedIn ou até mesmo trocar ideias em chats privados.

Você pode, inclusive, indicar um profissional de outra área que você conheceu para uma vaga de emprego.

O que interessa é tornar esses vínculos mais duradouros. Você consegue isso compartilhando benefícios com os seus contatos, como conteúdos relevantes, conversas sobre o mercado e indicações de emprego. Esse tipo de relação alimenta o senso de reciprocidade, isto é, a ideia de que um dia você poderá ser recompensado pelas mesmas pessoas que ajudou.

Uma coisa precisa ser ressaltada: fazer networking nas redes sociais não é sair adicionando a maior quantidade possível de contatos profissionais e influentes do seu mercado. O importante é firmar relacionamentos sólidos, mesmo que sejam poucos, para fazer com que as pessoas tenham boas referências de você quando elas mais precisarem.

Ninguém vai se lembrar da pessoa que deixou uma marca positiva uma vez, mas esqueceu de manter o contato. Logo, como é difícil estabelecer uma relação próxima com tanta gente, você precisará focar mais na qualidade do que na quantidade.

Enfim, o que é legal no networking nas redes sociais é que você pode unir o útil ao agradável, ou seja, juntar a necessidade de desenvolver boas relações profissionais com o hábito de utilizar as mídias sociais, só que com um foco maior no seu marketing pessoal.

Uma ótima maneira de você começar a melhorar o seu networking nas redes sociais é compartilhando este post com amigos e contatos profissionais, que também podem aprender muito com essas dicas!

5 segredos da gestão de tempo para estudantes

Deixe um comentário