4-motivos-para-fazer-uma-segunda-graduacao-em-pedagogia.jpeg

Até o começo da década de 90, pessoas que tinham interesse em lecionar no ensino básico não precisavam fazer uma graduação em pedagogia, sendo necessário apenas o chamado “curso normal” — também denominado de magistério, que era o ensino médio com algumas matérias a mais focadas na área de ensino.

Entretanto, após a promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação de 1996, ficou estabelecido a formação em pedagogia como exigência para essas tarefas. Na época foi dado um prazo de dez anos para as adequações à lei. Dessa forma, hoje, todos os professores do ensino fundamental devem ser pedagogos.

A graduação em pedagogia é importante não apenas para aqueles que buscam lecionar, mas também para uma série de outras funções que esses profissionais podem ocupar, ou mesmo para dar um rumo diferente para a sua atuação em uma área diferente.

Gostou dessas possibilidades? Então continue esta leitura e descubra pelo menos mais 4 motivos para fazer uma segunda graduação em pedagogia. Vamos lá!

1. Aprofundamento na arte de ensinar

O mercado tem se tornado cada vez mais exigente e especializado, buscando profissionais mais capacitados e com maiores habilidades. Por esse motivo, conhecer sempre mais da área em que você atua é o primeiro passo para uma maior alavancagem de sua profissão.

Dessa forma, com uma segunda graduação em pedagogia, você terá não apenas maior domínio sobre seu campo de conhecimento, mas também instruções mais específicas de como transmitir as informações aos alunos da melhor maneira.

Se um professor consegue usar as técnicas corretas, dobram as chances dos alunos atravessarem suas experiências com uma compreensão muito maior. Ou seja, juntando toda sua carga de experiência adquirida na primeira graduação com a pedagogia, é possível tornar-se um profissional muito mais capacitado e apto às necessidades que lhe forem impostas.

2. Mais opções de áreas de atuação

Enganam-se aqueles acham que pedagogos atuam unicamente em salas de aula com a instrução de crianças. Atualmente, o campo de trabalho deles é bem amplo e, inclusive, o mercado vem apresentando dificuldades em função do baixo número de profissionais que desejam ingressar nessa área.

Em relação às opções de atuação, o pedagogo poderá trabalhar em:

Instituições de Ensino

Como professor — em diversas etapas do ensino , psicopedagogo, supervisor, orientador/coordenador pedagógico ou diretor.

Órgãos públicos

Sejam órgãos municipais, estaduais ou federais, esses profissionais agem planejando, fiscalizando e coordenando diversos programas e também políticas públicas educacionais.

Empresas privadas

Aqui é possível estar nas áreas de recursos humanos, desenvolvimento de metodologias diversas, treinamento de equipe, responsabilidade social, etc.

ONG’s

O pedagogo desenvolve e coordena programas educativos e sociais, auxiliando no desenvolvimento das comunidades.

Instituições de Saúde

Nessa área, é possível atuar no campo aprendizagem, apoio emocional e recreação das crianças e adolescentes internados para tratamentos.

Indústria de brinquedos

Essas empresas buscam profissionais para pesquisas, consultorias, análises da produção de brinquedos, assim como a classificação de faixa etária, entre outros aspectos que envolvem a adequação do produto ao universo infantil.

Campo da cultura

Contribui na área da cultura, orientando diversas atividades educativas em locais como: centros culturais e recreativos, brinquedotecas, bibliotecas e museus.

Mídia e Editoras

Nessa área, o profissional com capacitação pedagógica atuará na elaboração e análise de diversos conteúdos para o público infantil, como livros literários, didáticos e paradidáticos, programas educacionais, entre outros.

3. Rapidez para concluir o curso

Um curso de graduação em pedagogia possui uma duração básica de quatro anos  ou oito semestres , com uma carga horária em torno de 3.200 horas.

Entretanto, para aqueles que buscam esse curso como segunda graduação, esse tempo pode ser consideravelmente reduzido, já que diversas matérias são comuns para vários outros cursos e, por isso, poderão ser eliminadas durante a formação do novo profissional.

Para que você possa conhecer melhor as matérias que compõem a grade curricular desse curso, trouxemos abaixo uma lista com as principais disciplinas a serem estudadas — ou eliminadas , dependendo de sua formação anterior. São elas:

  • Arte e Educação
  • História e Educação
  • Laboratório de Aprendizagem Integrado
  • Leitura e Produção de Textos
  • Sociologia
  • Antropologia
  • Educação e Tecnologias
  • Filosofia
  • Psicologia e Educação
  • Estudo do Pensamento Educacional Brasileiro
  • Fundamentos e Metodologias da Educação Infantil
  • Psicologia da Aprendizagem e do Desenvolvimento
  • Teoria e Prática Educativa Interdisciplinar
  • Educação e Sustentabilidade
  • Fundamentos e Métodos de Gestão Educacional
  • Metodologia do Ensino de Ciências
  • Trabalho e Educação
  • Currículo, Cultura e Sociedade
  • Didática e Prática de Ensino
  • Metodologia do Ensino de Geografia
  • Projeto de Extensão Comunitária
  • Alfabetização e Letramento
  • Diversidade Étnico-Cultural, Sexual e de Gênero
  • Filosofia da Diferença e Educação
  • Metodologia do Ensino de Educação Física
  • Estatística Aplicada à Educação
  • Metodologia do Ensino de História
  • Necessidades Educativas Especiais
  • Organização do Sistema Educativo
  • Educação de Jovens e Adultos
  • Língua Brasileira de Sinais — Libras
  • Metodologia do Ensino de Língua Portuguesa
  • Metodologia do Ensino de Matemática

Agora, com nessa lista, é possível você controlar grande parte do que pode ser absorvido com base em sua grade da primeira graduação.

4. Comodidade com a opção do curso a distância

Aqueles que se dedicam à licenciatura, muitas vezes atuam em diversos turnos de aulas e, com isso, acabam tendo dificuldades em agregar à rotina um tempo hábil para poder frequentar novas aulas.

Esse fator, entretanto, não é um empecilho para quem busca uma segunda graduação em pedagogia, afinal, esse curso é facilmente encontrado em sistema de EAD (Educação a Distância). Para isso, o ideal é buscar boas faculdades, que ofereçam conteúdos bem focados, estrutura adequada para aulas, professores que deem assessoria aos alunos, mesmo estando a distância, entre outros fatores.

Para cada função, o mercado exige um tipo de capacitação e experiência diferente. Assim, dependendo do seu objetivo de atuação, é possível adquirir novos conhecimentos em uma segunda graduação em pedagogia e aplicá-los de maneira específica em diferentes áreas.

Esperamos que tenha gostado desse nosso post e que essas dicas lhe ajudem a garantir a melhor atuação no mercado. Quer saber ainda mais sobre a graduação em pedagogia? Então não perca mais tempo! Entre agora mesmo em contato com a gente que tiramos todas as dúvidas!

5 segredos da gestão de tempo para estudantes

Deixe um comentário